Connect with us

Notícias

Funding para fundadores negros cai 40% no primeiro semestre, em comparação ao ano anterior.

Publicado

on

Artigo: O declínio no financiamento de empreendedores negros nos Estados Unidos

No segundo trimestre de 2023, empreendedores negros levantaram $212 milhões em um total de $29 bilhões destinados a empreendedores nos Estados Unidos, representando apenas 0,71% do capital alocado a esses fundadores neste período, de acordo com dados do Crunchbase. Já no segundo trimestre de 2022, empreendedores negros levantaram $602 milhões de um total de $62 bilhões, ou seja, 0,97% do capital alocado.

Ao longo do primeiro semestre de 2023, empreendedores negros conseguiram captar cerca de $565 milhões em um total de $75 bilhões levantados nos Estados Unidos até o momento, o que representa apenas 0,75% de todo o capital levantado neste ano. Essa cifra é ainda menor em comparação com o primeiro semestre de 2022, quando empreendedores negros obtiveram $1,8 bilhão em um total de $144 bilhões levantados, ou seja, 1,25% do capital alocado.

Essa diminuição no financiamento para empreendedores negros não é surpreendente. Eles nunca conseguiram levantar mais de 2% do capital em qualquer trimestre e o financiamento a eles tem declinado de forma constante desde o primeiro trimestre de 2022. No ano passado, impulsionados pelo movimento Black Lives Matter, empreendedores negros arrecadaram pelo menos um bilhão de dólares a cada trimestre de 2021. No entanto, silenciosamente, a atenção tem se voltado para outras questões, e a constante queda no financiamento comprova o decrescente interesse dos investidores.

Há dois universos distintos dentro do ecossistema de investimento em startups. Por um lado, há os grandes investidores, que possuem bilhões de dólares de ativos sob gestão e operam em sua própria bolha, raramente saindo dela. Os fundadores precisam ir até eles. Por outro lado, há os novos investidores, os gestores de fundos emergentes, muitos dos quais são diversos e estão aqui para revolucionar as práticas de investimento. O problema é que eles não possuem bilhões de dólares em ativos sob gestão, então, mesmo que suas intenções sejam boas, seus cheques estão vazios.

Dessa forma, é evidente que empreendedores negros têm enfrentado dificuldades para acessar o financiamento necessário para impulsionar seus negócios nos Estados Unidos. A desigualdade de oportunidades persiste mesmo em um cenário onde surgem cada vez mais investidores diversificados e engajados em promover a inclusão. É necessário um maior compromisso e esforços efetivos para que empreendedores negros tenham as mesmas chances de sucesso que os demais empreendedores. Além disso, é fundamental que a sociedade como um todo reconheça o valor e a importância de apoiar esses empreendedores, contribuindo para a construção de um ecossistema de negócios mais diverso, justo e próspero.